O que é Gestão de TI ?

O que ela beneficia em uma empresa?

A maioria das empresas preferem terceirizar boa parte de suas atividades que demandam serviços ou a administração de um setor específico. É o caso dos serviços de limpeza, segurança, jardinagem, transportes, etc..

 

Trata-se de uma forma de economia tendo em vista que os custos para pagamentos direto em serviços acabam ficando mais baratos e menos burocrático que a contratação, administração, RH, gestão de pessoal, treinamentos, etc..

 

Um mercado de terceirização que vem crescendo é o do TI (Tecnologia da Informação).

Porém, quando o assunto é informática, muitas empresas e fornecedores acabam se limitando ao mero modelo “quebra / conserta”. A grande maioria dos serviços de TI se baseia em reparos e atendimento de chamados à usuários que estão com dificuldades para operar algum sistema de um computador.

Não há economia real além da terceirização e boa parte dos problemas críticos da informática (otimização, ganho de tempo, agilidade, automaticidade) acabam ficando sem solução.

 

Quanto se fala em Gestão de TI, vamos muito mais além do mero modelo “quebra / conserta”. A gestão de TI se fundamenta na administração total do parque de informática da empresa, onde o fornecedor oferece, além da manutenção corretiva de máquinas e auxílio aos usuários, uma consultoria real visando principalmente:

 

* Analisar e otimizar o ambiente de TI para que os computadores sempre ofereçam o melhor desempenho possível;

* Orientar a diretoria e o departamento de compra sobre os melhores investimentos e as melhores estratégias a se fazer para melhoria dos negócios;

* Prezar pela segurança e confidencialidade dos dados que circulam dentro da empresa;

* Monitorar constantemente todas as estações, computadores e servidores evitando esperar o problema acontecer para só então resolve-lo;

* Intermediar investimentos, aquisições ou chamados técnicos com fornecedores de produtos e serviços pertinentes ao TI (como conexão de internet, serviços de e-mail, desenvolvimento, etc.. ).

 

A informática foi criada para automatizar tarefas que demandavam tempo e dinheiro. Mas se o foco de um departamento de TI é o de arrumar problemas, acabamos trocando seis por meia dúzia, substituindo o tempo gasto com tarefas manuais por tempo gasto com paralisações, formatações, consertos, etc. Também é preciso um departamento sério de tecnologia, responsável por analisar, estudar e entender o negócio da empresa para buscar otimizações constantes visando ganho de tempo, inovação nos processos e economia de custos. Se o departamento está ocupado demais arrumando computadores, não sobra tempo para essas ações estratégicas tão importantes.

 

Ao contratar, ou trocar de empresa de apoio em informática, procure sempre saber pela experiência dos gerentes de TI, referências com outros clientes e analise com cuidado a proposta comercial, solicitando sempre que possível reuniões para discuti-las antes de fechar qualquer contrato. Uma empresa que se dispõe a gerir o parque de informática de outra, deve se preocupar em ser um benefício, não mais uma despesa.